03/03/2009

























Ela passava rapidamente pelas ruas, em meio as pessoas, a multidao. O suor desçia lentamente pela testa, a fustraçao, os pes a levavam a um lugar indeterminado. 
Ele andava em direçao oposta, nao reparava em nada, com as maos no bolso, ele pensava.. cabisbaixo no valor, no seu valor.
Duas pessoas imcompreendidas, duas pessoas solitarias. Dois ohares.
Ela passeia seus olhos pela multidao, uns olhos castanhos do mel. Ela olhava em busca de algo.
Ele levantou as vistas de sopetão. Seus olhos verde-mar encontrarão o fogo dos olhos dela. Os segundos passaram rapidamente, nenhum dos dois conseguiu desviar o olhar.
Era bom.. 
Era eletrizante..
Era o começo de tudo.

By Texto: Josi Keller

Nenhum comentário: