11/03/2009

Ela ja o perdeu.. parte I







De nada adianta..










- Ele é o que eu sempre sonhei, ele é o cara perfeito. Sorrindo a amiga dela falava saltitante que nem peru.
Um choque, uma lembrança, recordação. Ela continuava falando animada sobre ele, o ele que um dia podia ter sido dela, que podia ter sido sempre seu, pra sempre.. como ele prometera.
Ela se despedi meio voada da amiga, que sem entender nada se cala.
Ela sai a vagar pela rua, andando, olhando pro chão, mente no vacuo, querendo se concentrar em pensamentos errados, não permitidos por ela.
Ele.. ele estava na sua mente, o modo como um dia o amara e negara, como um dia o desprezara querendo pedi-lo pra ficar, o jeito que o olhava e fingia ser apenas mais um.. mas era o unico. Seus olhos vagavam agora pela rua, olhando pros lados em busca de algo que pudesse indicar que isso não tinha aconteçido, que ainda tinha ele aqui, que tudo era um pesadelo.. mesmo depois de 4 anos.
Muito tempo. Se apaixonara de novo, fora amada, feliz,tinha o trabalho dos sonhos, a casa só sua que um dia tanto almejara, tinha a familia a apoiar sempre.. Tudo o que sempre sonherá quando adolescente.. mas que hoje não fazia mais sentido.
Fazia falta o seu modo despreocupado de viver a vida, sua risada contagiante, seu olhar ipnotizador, seu sorriso sincero, seus beijos inocentes mas cheios de sentimentos..
Ele a amara de verdade, ela fingia que não via, ela não podia na epoca, tudo estava traçado, ele era incerto, era vagador, despreocupado demais, não servia pro seu futuro 'sonhado'. E com muita tristeza, pena em si, o dispensara, o desprezara querendo ele contigo.
Ela chegava a sua casa, enquanto pegava as chaves que fugiam dela dentro da bolsa, sentia agonia, arrependimento.. ela entra em casa, joga a bolsa pra qualquer lugar, olha a casa vazia, fria, solitaria.
A agonia tomando conta dela, ela anda apressadamente até a varanda e se encosta na parede sentindo o frio da ceramica, o arrependimento a consome. Ela um dia o dissera não e sim pro que almejava, e agora que alcançara de verdade e perçebia que o que mais queria de verdade não poderia mais ter .. ele.
Ele que agora pertençia a outra, ele que sempre a chamava de covarde, de linda, de amor. Ele não era mais seu.. quatro anos fingindo que ele ainda estava guardado em algum lugar pra ela.. engano e a sua ficha cai.
Ela escorrega pela parede, sentando no chão frio, as mãos na cabeça.. Pensamentos correndo, passando que nem loucos, e a deixando fora de si. Uma ideia.. ela pega o celular apressadamente do bolso, disca seu numero que ja sabia de có de tanto tentar ligar e desligar antes de alguem atender, escutando-o chamando o coração dela palpitava mais que nunca, ele atende, o coração para, a mente freia as ideias. Ele pedia atenção sem saber kem era.. ela tenta..
- Eu..
Ela desliga, olha pro telefone que nem uma cobra.. o joga longe com raiva de si mesma, agora a lagrima cai, ela olha pro çeu cheio de estrelas, carregada de arrependimento, tristeza, solidão.
Ela chora no meio da noite, mas de nada adianta, ela ja o perdeu..

By Texto:Josi Keller

12 comentários:

Rosy disse...

ya... meio melancolico hein... bonito, profundo, mas eu acho que deves dar um final mais desejado a essas histórias...
Nos nossos dias já é muito comum (infelizmente) um final trágico!
Precisamos de um final feliz, mesmo que seja uma história, um dia ela poderá ser real.
Eai, qual é o final que desejas para a sua história???
Seja autora da sua própria vitória, lute, tente, conquiste!!!
Podera haver muitas lutas e até algumas derrotas, mas tudo isso para que a vitória tenha um sabor ainda mais docê!

Entendeu, guria???

Bjim

Rosy disse...

Creio eu que sei hibope aumenta ainda mais quando existe alegria, esse é o final mais almejado por todos, mesmo que as vezes "apanhamos" de algumas loucuras cometidas, mas o que vale apena e ser feliz...
Para ser feliz, não é necessário posição social, raça, religião e sim que podemos muitas coisas e isso depende muitas das vezes da nossa força de vontade de tornar sonhos em realidade!!!!

Profundo isso não? rsss

A n i n h a a disse...

adorei a melancolia imposta.
Não, eu não gosto de me torturar, mas em certos textos essa tristeza toda, essas feridas todas colocadas pra fora fazem toda a diferença!

beijos

Luan Fernando disse...

Historias tristes, e de formado melancolico. Gostei, gosto de historias assim, acho textos assim melhores do que aqueles que sempre acontece a mesma coisa, sempre com aquele final feliz de sempre. E todo mundo passa por experinecias ruins, então por que não escrever sobre elas. Pra finalizar, parabéns, gostei bastante dessa historia. Você manda muito bem!

Beeijo

Tatiana disse...

Josi!
que lindo, que real.
Por que a vida dá essas 'rasteiras' na gente hein?? Você (d)escreveu muito bem, fique presa a cada parágrafo.

beijitos!
=*

Bandys disse...

Oii menina,
As vezes escrevemos os fatos reais voltados pra ilusoes..
Gostei muito do seu texto embora seja sempre a favor do amor e do destino. Se foi o destino acabar assim...

Obrigada pela sua visita
beijos
amor não são contagiosos mas são contagiante.

Maria Fernanda disse...

Que lindo, moça

Fábio Ricardo disse...

muito bom, cheio de emoção, Mas dá uma boa revisada nele, errro de portugues é um castigo num texto bonito, acaba tirando a atenção do que mais importa, que é o sentimento de perda em si.

Maria Fernanda disse...

Super Perfeitoo......Torço pela sua felicidadee !

Sofih disse...

Realmente esse deve ter sido o melhor, porque tá realimente ótimo! =)
Bjoos

Kah disse...

Oun, nunca é tarde pra recomeçar, pelo menos, eu acredito nisso. Pq não podemos mudar? Nenhuma situação é dificil quando nos propomos a continuar, ainda mais quando amamos com tanta intensidade. Por amar demais, durante 4 anos, também, quando achei que perdi tudo e que nada me restava, um outro alguém estava lá, no meu lugar. Resolvi continuar e hoje, depois de ter aberto o coração, é possível, ele está cada dia mais perto. Recomecei.

Beijo.

Aquela tal de brito disse...

m,uito lindo seu texto
é uma pena ele ser triste,
tem certas pessoas que só dão valor, só percebem que amam depois que a outra se vai ou desiste ;/
é trsite admiti mas sou assim as vezes...

adoreii seu blog ;)
beeeijos;*