12/11/2010

ATRAÇÃO

Direções contrarias, duas pessoas. Os olhares se cruzaram. Os dele, angustiados, como se perguntasse 'porque?', porem eu não o decifrava. Os meus, sedentos, de calor, de esperança, de amor.
Um momento. Um instante. Segundos.
E essa foi a última vez que o vi..
E daquele momento em diante, me forçei a não pensar mais naqueles olhos, ou nele.
Me forcei a ser auto-confiante, e me fiz acreditar, que aqueles olhos eram mentirosos.
Nunca vou saber se vou esquecê-lo completamente, mas aquele tipo de atração sempre existirá em minha memória..


Ainda há um pouco de seu fantasma
Ainda há um pouco de seu rosto que eu não beijei
E eu não consigo dizer o que está acontecendo
Connonball - Damien Rice

Um comentário:

bianca g. disse...

nossa, q profundo.
lindo.
beijos