12/03/2011

Somos auto-suficientes, ou não?

Naquela noite em claro, olhando a cidade, andei pensando; o amor é supervalorizado. Sim, pense. Só estamos completos se temos um amor? Que mania louca e auto-destruidora de nos menosprezar. Sou auto-suficiente. Somos auto-suficientes. Estar sozinho, não é estar sozinho; estar sozinho, sem um amor, é ter um tempo para si mesmo, ter tempo de se mimar, se descobrir, se divertir, se recriar, mudar, ou recomeçar.. Estar sozinho, sem um amor, é estar consigo mesmo. E cá pra nós, conhece alguma pessoa mais simples, divertida, intrigante, verdadeira, e bela do que você mesmo?
Esse tipo de amor serve para nós complementar, não o contrario, lembre-se disso. Eu tentarei a todo momento..
Devo confessar, porém, que estou começando a me fartar de mim mesma, escolhas, caminhos e tudo mais.
Sei lá, acho que eu devia parar de pensar nisso.
Mas não consigo.

4 comentários:

Carol rehbein disse...

Se vc se ama...nunca ficara sem um amor.


beijos,
carolrehbein

Dapheny disse...

qual o nome desse filme?

Joana Figueiredo disse...

Gostei do post. Realmente precisar do amor do outro é mais como um complemento, uma troca de sentimentos e não como algo em nós que falta e deve ser preenchido. Quando agente depende do amor dos outros para viver é um perigo, pq nem sempre esse alguém vai estar com vc.

Joana Figueiredo disse...

ostei do post. Realmente precisar do amor do outro é mais como um complemento, uma troca de sentimentos e não como algo em nós que falta e deve ser preenchido. Quando agente depende do amor dos outros para viver é um perigo, pq nem sempre esse alguém vai estar com vc.