28/08/2011

Declarações silenciosas


Estou a falar de ti pela primeira vez.

Seu sorriso doce e bobo me traz tranquilidade. Você tem um jeitinho de não levar nada a serio e ao mesmo tempo ser tão radical... Encantas-me a cada segundo.

O tempo passado contigo tem o costume de me dar um prazer doce e inocente, prazer do qual nunca havia experimentado antes; talvez seja por isso que tanto me encantas e atrai-me.

Faz-me bem. Faz-me sorrir, esquecer-me dos problemas; a realidade e o futuro não importam, contigo vivo o agora.

Nunca é planejado, nunca esperado, nunca pensado. É apenas momento, instante, satisfação, contentamento. Não temos definição, não queremos estereótipos.

Não digo que me completas. Não, já estou completa gatinho.

Eu sou por mim mesma suficiente. Aprendi a ser sozinha e viver liberdade.

Partilhar momentos e memorias é o suficiente para mim.

Você tem a mania de um sorriso intenso acompanhado de um olhar; e em silencio, repetidamente, declaramos paixão.

Um comentário:

ૐ 'Priscylα disse...

É tão lindo o modo que descreve seu amor !