27/05/2012

Já valeu a pena...

—  Por que você está me olhando assim?
—  Lu, só me diz uma coisa. Eu to confundindo tudo?
—  Como assim?
—  Eu não estou mais cabendo na minha casa, eu não estou mais cabendo dentro de mim, eu não estou mais cabendo dentro do meu corpo, dos meus pensamentos. Eu não to... Eu perdi minha paz. Eu perdi minha concentração. Fome, sono, eu perdi minha calma. Eu preciso recuperar isso, para continuar vivendo. Eu preciso saber se eu estou sozinho ou se eu estou acompanhado nessa. Se isso é um delírio, uma ilusão, uma historia que eu inventei para mim...
—  Miguel...
—  Espera. Escuta, escuta. Eu queria que você soubesse que mesmo que isso não dê em nada... Já valeu. Já valeu a pena por tudo o que eu experimentei assim, sozinho. A solidão dos meus pensamentos, dos meus desejos. Você sabe do que eu estou falando. Não sabe? E Lu, tudo isto que eu estou sentindo fica preso assim oh, por um fio de esperança que vem de cada encontro que a gente tem, de cada vez que eu sinto seu cheiro, de cada vez que eu vejo seu sorriso. E é muito bom, mas eu preciso me libertar disso, eu preciso me libertar dessa angustia que está me matando. Mesmo que eu sofra o resto da vida por esse sentimento... Que tem sido meu bem, mas também tem sido o meu mau. Luciana, eu vim aqui porque eu preciso te dizer...
—  Eu te amo! (os dois falam ao mesmo tempo).

Miguel e Luciana
Viver a Vida

2 comentários:

Emilie S. disse...

mas, "o amor é uma coisa boa" (como diz a música). e o engraçado é que você engana no seu conto. eu nunca iria imaginar que seria isso xD
Emilie Escreve

Daniela Filipini disse...

Mas nem sempre o que a gente precisa ouvir vem no momento certo, não é?
Talvez seja melhor assim.

Um beijo.