25/11/2012

Olhos de Chuva

Nunca palavras significam o que queremos que elas signifiquem.
Menti ao dizer que não sinto sua falta.
Contei varias mentiras, daquelas do tipo que dizemos, dizemos e dizemos até convencermos ao próximo e a nós mesmos. Já estou até especializada nisso sabe, nesse lance de convencer e tal, vivo dizendo; não quero comer, está tudo bem, não quero dormir, não tenho medo do futuro, eu consigo lidar com isso sozinha, não preciso de ajuda, os planos vão acontecer, não me importo, quero ficar sozinha, não preciso do seu beijo, não preciso de você. 
E pronto, cheguei em você. Realmente não preciso, mas eu quero. Ah, como eu quero.
Ultimamente você tem sido minha maior fonte de mentiras.
Mas a verdade é: quero você. Quero seu sorriso, na verdade, quero ver você sorrir por algo que fiz ou disse e ver essas suas covinhas maravilhosas; quero me ver refletida em seus olhos, ser a razão por brilharem tanto; quero minhas mãos entre seus cabelos ao te fazer carinho ou em momentos de paixão; quero contornar seus lábios com os meus dedos e enfim te beijar, pois quero seu beijo doce e viciante; quero minha mão na sua; quero deitar ao seu lado e ter o seu abraço, fechar os olhos e me sentir segura. Eu quero tudo isso... Contudo, acima de tudo, eu quero sua presença.
Hoje parei de mentir pra mim mesma, comecei a ver como tudo realmente é. 
Ao me olhar no espelho me vi com olhos de chuva.
Preciso dormir, e amanhã quando amanhecer, tudo voltará ao normal, estarei novamente certa sobre minhas 'mentiras'.
E meus olhos transbordam, como chuva mansa.

Um comentário:

Lucas Firmino disse...

Boa Noite, gostei do seu blog, estarei acompanhando seus textos, sou bem novo tenho 17 moro em sao paulo e tambem escrevo, estou dvulgando meu blog, espero que goste. Faça uma visita, deixe criticas, sugestões..

http://afacedosilencio.blogspot.com

Até Mais.