12/09/2014

Carta Para Mim²

Você pediu que eu te escrevesse 5 anos depois. Pois bem.
Me perco em palavras, sabe? Todos nós temos momentos, pensamentos, sentimentos que não desejamos que um dia se apaguem, contudo, eu descobri uma forma de eternizar os meus, pelo menos os melhores. Eu escrevo. Eu embelezo, eu brinco, eu extraio de mim o 'querer', o 'sentir', o 'existir... Através de palavras.
Eu me conheço, eu me recordo, eu me renovo, eu me reinvento através de minhas proprias palavras. 
E é isto que tenho feito garota. Eu tenho me perdido dentro de mim mesma. 
Você me pediu para comenter erros; Pois bem, cometi muitos. Me pediu para ser corajosa; te conto que engoli o medo e me tornei corajosa em varias questoes, porem, ainda preciso superar um obstaculo. Sobre meus sonhos, não só aumentaram como acumularam, estou em debito. 
Durante este tempo, confiei em muitas pessoas sim, me joguei irresponsavelmente, profundamente em quase todo tipo de afeto, e contuarei assim.
Me apaixonei imensas vezes, continuo me apaixonando, o tempo todo. Vivo de amores genericos, porem inesqueciveis. Ainda não declarei amar alguem neste sentido, já que quer saber.
Já se passaram cinco anos garota... Ah, como você era inocente! Você tinha perspectivas, planos, intenções. Sobre isso, não tenho muito a lhe contar. Mas, tenho isso: toneladas de tentativas, quantidade de sorrisos, muitas marcas, varias lembranças e continuo com o que desejo de tentar novamente. 
"Não se sinta culpada." Engraçado, pois isto tem acontecido com uma frequencia gigante. Tenho que me recordar desta recomendação a mim mesma.
Cinco anos me faz perceber a nitida diferença entre nós; a eu de hoje, e quem fui. Se me perguntasse hoje, eu te diria que não desejo voltar. Desejo permanecer exatamente onde estou, e prosseguir daqui. 
Meu desejo para adiante? Que eu possa confiar, sorrir, me entregar, receber, amar, ser amada e principalmente, me aceitar. 
Eu acredito que sonhos se realizam. Pois eles se realizam. 


Resposta de Uma carta para mim!

Um comentário:

Mariana Gouvêa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.